Vender em um marketplace pode afetar os seus distribuidores?

Última atualização: 27/03/2020

Conheça as variáveis a levar em conta ao começar a vender de forma direta em um marketplace.

Como vimos no post anterior, quando uma empresa que só comercializa os seus produtos em uma loja física decide expandir para o mundo do e-commerce, ela tem três alternativas para começar.

Por um lado, os seus clientes atuais, possivelmente redes de varejo, já estejam desenvolvendo o seu próprio canal de venda digital. Por outro lado, a empresa pode decidir implementar uma plataforma própria de vendas online para chegar diretamente ao consumidor. 

O objetivo deste post é analisar o terceiro cenário: o que significa começar a vender de forma direta um em marketplace.

Um dos principais pontos a contemplar é dos diferentes métodos que a empresa tem para os seus produtos e quais objeções os seus distribuidores podem ter. 

As marcas pioneiras em se incorporar ao e-commerce tiveram as batalhas mais duras com os distribuidores do varejo físico. Hoje em dia, o debate está mais maduro e as marcas colocam em funcionamento uma estratégia de distribuição mista, na qual convivem a distribuição para o varejo físico e uma própria para o canal de vendas digital. 

Em um próximo post, apresentaremos o que levar em conta para desenvolver uma estratégia de vendas digital grandiosa para a sua empresa.

Não se esqueçam de comentar e acrescentar os seus pontos que acreditam ser importantes para vender em um.

Deixe seu comentário